Jesus surgiu chutando o balde do legalismo religioso, a sua presença trouxe alegria e esperança para os pobres e explorados, a religião rica, corrupta, calculista e cheia de regras não gostou Dele. Não gostou pelo seu amor e cuidado com o próximo, os religiosos queriam que Jesus fosse deles, fosse servo da instituição deles, fosse denominacional como eles, fosse submisso a eles, como Jesus não quis, virou adversário, virou um problema. 

E aí começaram a chamar Jesus de herege, endemoninhado, blasfemador, rebelde, comilão e beberrão, começaram a tentar de todas as maneiras manchar a imagem de Jesus. Jesus tinha compromisso com o Pai, a religião tinha compromisso com Roma, Jesus veio fazer a vontade do Pai, a religião foi estruturada para fazer as vontades dos seus líderes. 

Jesus chuta o balde quando cura no sábado, quando perdoa uma adúltera, quando se aproxima de um leproso, quando come e bebe com os pecadores, quando chama os religiosos de amantes do dinheiro, quando chama o político Herodes de raposa, quando faz de uma mulher samaritana com cinco casamentos desfeitos e vivendo com um homem que não era seu marido uma evangelista, quando alimenta uma multidão, quando expulsa os demônios das pessoas, quando ressuscita mortos, quando expulsa os vendilhões do templo, quando voluntariamente faz o que os religiosos jamais fariam. 

Os religiosos não aguentaram tanta liberdade, tanto amor, tanto sentido de missão, tanta obediência ao Pai, o que eles fazem? Decidem matar Jesus, a presença Dele incomodava muito, e aí os espertos religiosos matam Jesus, matam o simples, livre e missionário Jesus, entretanto a esperteza religiosa não o mata para sempre, Jesus mais uma vez chuta o balde, dessa vez o balde da morte e ressuscita, ressuscitado se torna Senhor e Cristo. 

Vivemos um período tenebroso na história onde o legalismo quer ditar de qualquer maneira as regras do jogo, faça como Jesus, chute o balde, ressuscite com Ele e seja LIVRE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *