Diz a bíblia que a nossa luta não é contra carne ou sangue e sim contra os principados e potestades que atuam nesse mundo tenebroso. Esses principados e potestades agem nos seres humanos, trabalham nas consciências, nunca se deu tanto mole para eles. Os anjos caídos estão sendo tratados como anjo de luz, o diabo cresce na mente que consente a desigualdade, a covardia, as mãos limpas com unhas sujas, a busca insaciável pelo prazer, a ganância, o egoísmo disfarçado de trabalho árduo, o controle da vida dos outros, a inveja, a realização dos desejos. 

O inferno ganha ponto quando as pessoas trocam a eternidade por um atalho de satisfação pessoal, quando trocam a obediência a Deus por uma vitória a qualquer custo, quando trocam o compromisso com a Palavra por uma subserviência vantajosa nesse mundo, quando trocam a verdade pelo cinismo, quando trocam a paz de Cristo pelo convite diabólico para ser um sucesso a qualquer preço. Uma sociedade que vive assim, assinou – com os seus atos obedientes – as tentadoras propostas dos principados e potestades, uma nota promissória em que o preço a ser pago é a própria alma. 

O que assusta é que a venda da alma que sempre foi algo que se lutava contra, hoje se tornou natural. A alma é vendida e revendida na medida do interesse daquele que vende e isso está acontecendo normalmente, faz parte do jogo para se ter tudo o que os desejos pedem. Isso é assustador. Aprendi há trinta anos que o milagre é Deus agindo na vida de uma pessoa e libertando essa pessoa justamente dessas coisas que a consciência deseja e a carne grita para possuir. A conversão é um milagre, liberta a pessoa da escravidão do pecado e o diabo não tem mais poder sobre ela. Quando o milagre não acontece, quando as pessoas começam a adorar mais a criatura do que o criador, quando a venda da alma se torna algo normal, quando o prazer reina acima da obediência acontece o DESMILAGRE que é o fundamento da pessoa na escuridão dos seus próprios desejos e vontades sem limites com o total apoio do inferno que se torna dono daquela alma. 

Olhe bem ao redor, olhe bem dentro das igrejas, olhe bem as pessoas do seu círculo de amizade e veja se estamos num período de milagres ou desmilagres. Tempos difíceis esse nosso. Que Deus tenha misericórdia da nossa geração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *